• Observatório Social

Um País em Crise – Eleições 2016

Estamos vivendo num momento histórico que será marcante para o nosso país. A crise econômica, social, política e das instituições certamente será objeto de estudo nas futuras gerações. E nós, em breve, daremos os desfechos deste momento tão crítico, que poderá ser positivo ou negativo, só depende de nós.


Como Observadores Sociais, entendemos que temos uma grande oportunidade para transformar a sociedade brasileira, despertando nela o patriotismo, pautados na liberdade e no respeito, mas na busca das mudanças necessárias para extirpar de uma vez por todas os oportunistas que se aproveitam direta ou indiretamente do aparato estatal.


Neste ano temos eleição e a oportunidade para questionarmos os candidatos sobre alguns temas de grande relevância como segue abaixo, a título de exemplo:


1. Prefeito:


- Será que o candidato, se eleito, estará comprometido com a profissionalização do serviço público, não admitindo pessoal em cargo comissionado sem uma formação acadêmica e experiência profissional que a função requer?


- Está disposto a diminuir o número dos cargos comissionados?


- Será que o candidato, se eleito, teria coragem de criar o setor de Controladoria do Município, com funcionários efetivos, qualificados e independentes, para auditar os processos internos, nos moldes da Controladoria Geral da União (CGU)?


- Qual a estratégia que o candidato aplicará, se eleito, para reduzir custos e aumentar a qualidade dos serviços prestados?


2. Vereador:


- Será que o candidato, se eleito, estaria disposto a debater com a sociedade organizada sobre uma possível redução de seus vencimentos?


- Será que o candidato, se eleito, estaria disposto a reavaliar a possibilidade de redução do número de vereadores em nossa cidade?


- Será que o candidato, se eleito, estaria disposto a exercer seu mandato de forma independente ou somente defendendo suas conveniências ou as do partido/ideologia?


Neste ano, nós, cidadãos, podemos iniciar a transformação que será registrada na história como "o começo de uma nova era", onde os interesses individualistas e políticos partidários serão substituídos pelo interesse coletivo, pautados na honestidade, ética, comprometimento e competência. Sejamos conscientes.


Foto: Ideia de Marketing