• Observatório Social

Tubarão é o município que mais gastou com o legislativo em 2015

Atualizado: 17 de Jul de 2019

Comparativo foi realizado com base na arrecadação do município e com as despesas da Câmara de Vereadores

O OSBr realizou uma análise de quanto os 25 municípios mais populosos do estado gastam com o legislativo. Os dados, do TCE - SC (Tribunal de Contas de Santa Catarina), são referentes a 2015. Tubarão, município com cerca de 103 mil habitantes, teve uma receita liquida de R$ 182.722.353,40 no ano passado e as despesas com o legislativo foram de R$ 9.550.929,06, ou seja, 5,23% do valor arrecadado. Sendo assim, de acordo com as cidades analisadas, Tubarão é o município que mais gasta com o legislativo.


Biguaçu, que atualmente possui pouco mais de 65 mil habitantes, em 2015 contabilizou R$ 128.920.050,87 com as arrecadações líquidas. Deste valor, 4,43% foram para despesas com o legislativo, que tem 15 parlamentares. Itapema e Araranguá também estão na lista dos municípios com maior despesa no legislativo. Itapema, que tem cerca de 59 mil habitantes, teve a receita de R$ 162.033.044,28 e Araranguá, com pouco mais de 66 mil moradores, contabilizou uma arrecadação de R$ 112.840.620,68 em 2015. Ambas destinaram 4,41% para o legislativo no ano passado.


Os municípios que registraram a menor despesa com a Câmara foram São Bento do Sul e Concórdia, sendo que o primeiro teve a receita de R$ 215.184.446,06 no ano passado e 1,25% foi gasto com o legislativo, enquanto o segundo município contabilizou com as arrecadações R$ 209.448.396,17, e destinou 1,40% para o parlamento.


Brusque, que já ultrapassa os 125 mil habitantes, arrecadou em 2015 R$ 300.787.944,60. Deste valor, 1,72% foi destinado à Câmara de Vereadores, que conta com 15 legisladores. Sendo assim, no ranking de menor custo com o legislativo, Brusque está em quarto lugar, junto com Navegantes, que teve receita de R$ 194.219.130,11 no ano passado e também destinou 1,72% para a Câmara.


Fonte: TCE- SC e IBGE

0 visualização0 comentário