• Observatório Social

TCU gasta R$ 1,7 milhão com detecção e alarme de incêndio

O Tribunal de Contas da União (TCU) reservou R$ 1,7 milhão para a prestação de serviços de engenharia para instalação, revisão, modificação e complementação dos sistemas de detecção e alarme de incêndio dos edifícios sede, anexos I, II e III e restaurante do Tribunal.


O TCU empenhou ainda R$ 130,2 mil para a aquisição de 60 tablets para atender a demandas da Escola Superior de Controle da Corte. Os tablets são da marca Samsung.


No STF


Com tantas liminares no final do ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) empenhou R$ 180 mil para a compra de material de consumo: papel A4. Foram adquiridos 15 mil pacotes com 500 folhas cada. O papel é alcalino, branco, gramatura 75 g/m², alta alvura, porosidade, resistência, durabilidade, rigidez, estabilidade dimensional e planicidade, com documento de origem florestal (dof).


No STJ


O Superior Tribunal de Justiça (STJ), por sua vez, reservou R$ 49,5 mil para a prestação, no presente exercício, por meio de postos de trabalho, dos serviços técnicos de manutenção preventiva e corretiva dos sistemas de condicionamento de ar, ventilação, exaustão e câmaras frigoríficas de propriedade Corte.


O STJ ainda empenhou R$ 152,6 mil para a prestação de serviços continuados, com cessão de mão de obra para operação, manutenção preventiva e corretiva dos equipamentos que compõem os sistemas instalados nos imóveis da Corte.


Na Presidência


A Presidência da República reservou R$ 31,2 mil para a compra de 6 mil livros com até 100 páginas. De acordo com a nota de empenho, o miolo dos livros são em papel couchê fosco, gramatura de 90gr/m , com impressão 4/4 cor. A capa é em papel couchê brilho, gramatura de 230gr/m , com impressão 4/4 cor. Já o acabamento dos livros é em laminação BOPP brilho, lombada, quadrada, colada com PUR, tipo canoa.


A Presidência também reservou R$ 200 mil para a contratação de empresa especializada para prestação de serviços continuados de Apoio Administrativo e serviços auxiliares, para exercício de suas funções nas dependências da Secretaria Especial da Pequena e Microempresa da Presidência da República. A empresa contratada foi a HD Montagens Eletrônicas Eireli.


Na Câmara


A Câmara dos Deputados investiu na arquitetura para as televisões do órgão. A Casa reservou R$ 14,2 mil para compra de 357 suportes fixos para TV, R$ 5,4 mil para 20 suportes de teto para os aparelhos televisivos e outros R$ 11 mil para o fornecimento de 84 unidades de suporte articulado de para TVs. O pedido foi realizado pelo Departamento de Materiais e Patrimônio da Câmara.


A Câmara ainda vai destinar R$ 16 mil para a prestação de serviços de avaliação psicológica para 100 agentes do Departamento de Polícia Legislativa da Casa.


Fonte: Contas Abertas

Foto: divulgação

1 visualização0 comentário