• Observatório Social

Receitas de Guabiruba crescem nos últimos anos


Arrecadação de 2017 aumentou em 10% em relação aos primeiros seis meses de 2016


O Observatório Social de Brusque analisou a receita de Guabiruba desde 2015, conforme informações disponibilizadas no Portal da Transparência do município. De acordo com a análise, apenas nos seis meses de 2017 o montante arrecadado foi maior do que nos anos anteriores, considerado o mesmo período.


Em 2017, a arrecadação com os impostos, taxas e transferências foi de R$ 26,3 milhões. No ano passado esse valor ficou em R$ 23,8 milhões e em 2015 o montante arrecadado foi de R$ 22,5 milhões.


Entre os tipos de arrecadação estão IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), Cosip (Contribuição para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública), ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços), ISQN (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza), taxa de licença para funcionamento, FPM (Fundo de Participação do Município), IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis) e outros.


A maior arrecadação em 2017 foi com o Fundeb (R$ 6,9 milhões), em seguida o ICMS (R$ 6,9 milhões), o FPM (R$ 6,8 milhões) e o IPTU (R$ 2,2 milhões).


Em 2016 os maiores valores contabilizados foram com o ICMS (R$ 6,2 milhões), o FPM (R$ 6 milhões), o Fundeb (R$ 5,8 milhões) e o IPTU (R$ 1,7 milhões). As principais receitas de 2015 seguem a mesma ordem; ICMS (R$ 6,3 milhões), FPM (R$ 6,2 milhões), Fundeb (R$ 5,1 milhões) e o IPTU (R$ 1,3 milhões).


Analisando os números é perceptível que em todos os âmbitos as arrecadações crescerão entre 2015 e 2017.


Balanço orçamentário

Em relação ao balanço orçamentário, a previsão de arrecadação da Prefeitura de Guabiruba para o ano de 2017 era de R$ 1,6 milhões apenas com o IPTU, valor que foi atingindo com saldo superior ao previsto em R$ 603 mil. Para a taxa de licenciamento de funcionamento, o valor previsto para o ano era R$ 340 mil e foram arrecadados R$ 373 mil ainda nos primeiros seis meses.


Outras duas receitas já atingiram 50% do estipulado, como a transferência de salário da educação, que arrecadou R$ 772 mil dos R$ 1,3 milhão e a Fundeb com R$ 6,9 milhões dos R$ 12 milhões previstos.


Foto: Divulgação

0 visualização