• Observatório Social

Padronização das embalagens de cigarro é o tema do Dia Mundial de Combate ao Fumo

Debate promovido pelo INCA, pretende diminuir o consumo de cigarros com a ação

Hoje (31) é o Dia Mundial de Combate ao Fumo. A data foi criada em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com o intuito de alertar os usuários e demais pessoas sobre as doenças e mortes relacionadas ao tabagismo que podem ser evitadas. A campanha deste ano foca na padronização das embalagens de cigarro, que cada vez estão mais atrativas, de acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer) e a OMS.

Segundo o INCA o tabagismo é considerado como uma doença epidêmica que causa dependência física, psicológica e comportamental. A nicotina está presente nos produtos à base de tabaco, por isso é causada a dependência. Os fumantes inalam cerca de 4720 substâncias tóxicas, além de 43 serem cancerígenas e outras radioativas.

De acordo com o relatório do Controle de uso do Tabaco na região das Américas, o Brasil assinou a Convenção para o Combate ao Tabagismo em 3 de novembro de 2005, sendo o segundo país a assinar. No site da Organização das Nações Unidas no Brasil, foi divulgado que nas Américas cerca de 1 milhão de pessoas morrem por ano devido ao uso do tabaco.

Responsável por 14 % das mortes de adultos com a faixa etária entre os 30 anos, o tabaco é consumido por cerca de 127 milhões de pessoas, isso apenas nas Américas. O relatório aponta que o Brasil tem 16% da população fumante, dados de 2013.

Com a estratégia da padronização, três projetos de lei estão em trâmite no Congresso Nacional. Com a lei aprovada, todas as embalagens devem seguir um padrão, que será estipulado pelo governo, determinando forma, tamanho, modo de abertura, cor e fonte. Será mantido apenas o nome da marca.

Fonte: INCA, ONU-Br

Foto: divulgação

0 visualização