• Eliza Keren M da Silva

Mesmo com aumento de salário, setor de empregados domésticos sofre queda

O setor de empregados domésticos teve queda de 52 mil vagas no mês de setembro, mesmo com o aumento do salário - abaixo da inflação -, foi o que informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), hoje (24). 

O rendimento médio do trabalhador doméstico apresentou aumento de 5,1%, na comparação anual, passando de R$ 761,52 em setembro de 2012 para R$ 800,50 em setembro de 2013. Em contraponto, a inflação acumulada de 12 meses é de 5,86%, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). 

Ainda assim, a taxa de ocupação nos serviços domésticos apresentou baixa de 10,6% em um ano, conforme o IBGE. 


TAXA DE DESEMPREGO 


O desemprego no Brasil ficou em 5,4% no mês passado. No mesmo período do ano de 2012, a taxa havia sido a mesma. 

O baixo desemprego é um dos principais fatores para o bom desempenho do consumo nos últimos anos, embora tenha havido desaceleração em 2013. Ele também é uma das causas da inflação, que se mantém acima do centro da meta do governo há três anos e deve continuar elevada nos próximos anos. A notícia foi divulgada pela Folha de São Paulo.


Matéria na íntegra: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/10/1361448-salario-de-domesticos-sobe-r-39-em-um-ano-e-empregos-no-setor-caem-10.shtml


Fonte: Folha de São Paulo

Foto: Farol de Notícias

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo