• Observatório Social

Governo reduziu o valor de benefícios sociais em 2015

Atualizado: 22 de Jul de 2019

2016 já teve duas reduções no orçamento, e pode ter uma terceira


Os programas sociais, que já perderam recursos no ano passado, podem ser afetados novamente esse ano. De acordo com um levantamento publicado pelo Contas Abertas, entre 2014 e 2015 alguns programas já sofreram queda nas dotações.


O Pronatec - Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego - foi um dos mais afetados. Em 2014 foram destinados R$ 4,4 bilhões, mas no ano passado o valor diminuiu para R$ 3,1 bilhões. Uma redução significativa de 28%. Outro caso que também teve recursos menores em 2015 foi para construção de creches e pré-escolas. No ano passado, o governo gastou R$ 324 milhões, diferente de 2014, quando foram gastos R$ 884 milhões.


O Minha Casa Melhor, programa que proporciona crédito para compra de móveis e eletrodomésticos para os participantes do Minha Casa Minha Vida lançado em 2013, foi suspenso no ano passado e ainda não é possível dizer se o programa voltará, segundo a Caixa Econômica Federal.


Sem cortes

O Fies - Fundo de Financiamento Estudantil - é um dos programas que não sofreu com os cortes realizados no ano passado. Pelo contrário, no ano passado o governo liberou pouco mais R$ 14 bilhões, e em 2014 foram destinados ao programa R$ 13,7 bilhões.


Outro programa que também não teve cortes foi o Bolsa Família - programa de transferência de renda do governo para famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza. No ano passado, os valores não foram cortados, mas também não sofreram reajuste pela inflação, que ficou em

10,67%.


Futuro de 2016


O governo pretende destinar mais recursos para o Bolsa Família, Fies e creches, mas só neste ano o orçamento já foi alterado duas vezes, beirando R$ 44,6 bilhões a menos. Ainda podem vir mais cortes, mas não foi decidido quanto será cortado de cada programa social.


Fonte: Site Contas Abertas

Foto: divulgação

0 visualização0 comentário