• Observatório Social

Encontrados indícios de irregularidade em 34% dos doadores de campanha

Atualizado: 17 de Jul de 2019

Na lista de doadores constam pessoas que recebem programas sociais e outros que já morreram


O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) apontou que as prestações de contas dos candidatos às eleições municipais deste ano estão irregulares. Segundo o relatório, no cruzamento de informações entre receitas e despesas de campanha pelo TSE, foram identificados 38.985 doadores com indícios de irregularidades - uma base de 114.526 (34%).


Além disso, foram encontrados cidadãos mortos que contribuíram a empresas fornecendo serviços/produtos sem funcionários regularmente registrados. Existem 35 casos de pessoas falecidas, mas que se encontram na lista de doadores. Também consta na lista pessoas que receberam assistência social, como o Bolsa Família, e que fizeram doações.


A ação foi realizada entre o TSE e o TCU (Tribunal de Contas da União) e permitirá que as informações enviadas por candidatos e partidos políticos referente arrecadação e despesas da campanha sejam cruzadas com registros de outros bancos de dados.


Eron Pessoa, assessor-chefe de Exame de Contas Eleitorais e Partidárias (Asepa) do TSE, informou que a lei prevê dois relatórios de campanha sendo um com a prestação de contas parcial no dia 15 de setembro e a prestação final, 30 dias após a eleição.


Ele ainda afirma que os indícios de irregularidades foram detectados em um universo muito baixo de prestações de contas. Até o dia 1º de setembro foram entregues 120 mil prestações de contas à Justiça Eleitoral.


Foto: TSE

Fonte: TSE

1 visualização0 comentário