• Observatório Social

Dia Internacional da Mulher

Atualizado: Mar 10

Ser mulher não se explica através da biologia, mas na experiencia do afeto, cuidado, destreza do ser mais elevado da virtude humana.

- Aline Vicente


Oficializado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1975, o Dia Internacional da Mulher é comemorado desde o início do século 20. Hoje, a data frisa a importância da mulher na sociedade e a história da luta pelos seus direitos.


A origem da data escolhida tem algumas explicações históricas. No Brasil, é muito comum relacioná-la ao incêndio ocorrido em Nova York no dia 25 de março de 1911 na Triangle Shirtwaist Company, quando 146 trabalhadores morreram, sendo 125 mulheres e 21 homens. Este acontecimento trouxe à tona as más condições enfrentadas por mulheres na Revolução Industrial.


Para homenagear a importância do papel das mulheres em nossa sociedade, o Observatório Social de Brusque exalta a história e o trabalho de três mulheres que trabalham em prol do desenvolvimento do município.

Rosemari Glatz, natural de Taió - alto vale do Itajaí -, cresceu acostumada a ver mulheres na frente dos negócios. A atual reitora do Centro Universitário de Brusque - UNIFEBE, é filha e neta de comerciantes e nunca considerou não trabalhar em sua vida adulta. Com apenas 14 anos deu aulas para crianças, conciliando os estudos e o trabalho desde cedo. Com ensino Técnico em contabilidade, formação em administração, pós-graduação em Auditoria Contável e mestrado em Administração, a reitora trabalhou durante cinco anos na Receita de Estado de Santa Catarina e em seguida conseguiu um posto na Receita Federal, onde contribuiu como Analista Tributária por 27 anos. Mulher de muitos interesses, também publicou um livro sobre a imigração alemã e polonesa no vale do Itajaí (Brusque - os 60 e 160: Elementos da nossa história), tendo um vasto interesse sobre história e pesquisa. Além de reitora da UNIFEBE, Rosemari é atualmente presidente da Fundação Educacional de Brusque (FEBE), faz parte da Acibr, e se sente realizada com as conquistas alcançadas.


A mais nova presidente da Acibr, Rita Conti, é empreendedora natural de Canoas - RS. De família humilde, Rita sempre trabalhou e estudou muito. Durante sua graduação em publicidade na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC), revela que criou uma linha de pão de queijo que vendia na faculdade para ajudar a pagar os estudos. Realizou pós-graduação em marketing e sua primeira experiência no mercado foi em uma empresa local de calçados, onde auxiliou no crescimento do departamento de marketing. Querendo voar mais alto, tentou abrir uma loja de pijamas e camisolas em Porto Alegre que acabou falindo devido sua falta de experiência no mercadona época.

Sem se abalar com o ocorrido descobriu, anos depois, um polo promissor de malharias em Brusque. Junto de sua irmã, Patrícia Conti, investiu em empreitadas empresariais no município, fazendo de Brusque sua nova casa.

Hoje, Rita é sócia-diretora de sua empresa Mensageiro dos Sonhos; Presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Brusque, Botuverá e Guabiruba (SINDIVEST); ocupa uma cadeira na diretoria da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) e recentemente assumiu a presidência da ACIBr.





Andréa Patrícia Volkmann, diretora geral do Departamento Geral de Infraestrutura (DGI), fez parte da primeira turma de arquitetura da FURB. Natural de Blumenau, mas Brusquense por vivência, iniciou a carreira no setor público, onde contribuiu por doze anos. Teve um escritório de arquitetura trabalhando com obras privadas por 4 anos antes de ir para o exterior realizar sua especialização. Andréa fez seu máster em Construção e Tecnologia Arquitetônica em Madri e logo após seu retorno ao Brasil, foi convidada a dar continuidade ao seu trabalho no setor público. Assumiu o posto de diretora geral no DGI em 2017 e assume o cargo até hoje.

41 visualizações