• Observatório Social

Despesas em investimentos caem significativamente no município

Atualizado: 17 de Jul de 2019

Estudo realizado pelo acadêmico de Ciências Contábeis, Carlos Eduardo Stedile, aponta que as despesas realizadas em investimentos reduziram


O Observatório Social de Brusque analisou as despesas de janeiro até agosto dos anos de 2014, 2015 e 2016 da Prefeitura de Brusque e suas controladas. Todas as informações estão disponíveis no Portal da Transparência da prefeitura.


Os relatórios apontaram que entre 2014 e 2015 as despesas tiveram um aumento de 17,87% e no mesmo período de 2015 até 2016 aumentou apenas 3,22%, destacando o aumento significativo no primeiro comparativo.


Podem-se destacar assim as principais despesas do período:


- Transferências para instituições privadas sem fins lucrativos (PMB): Entre os anos de 2014 e 2015 diminuiu 38,96% (2015: R$ 464.278,95) e no comparativo de 2015 a 2016 teve um recuo de 15,40% (2016: R$ 392.779,26).


O maior impacto da crise econômica que afetou o Brasil nos últimos anos pode ser observado no setor público através das despesas de capital, ou seja, investimentos que são despesas relacionadas com aquisição de máquinas, equipamentos, realização de obras, aquisição de imóveis, concessão de empréstimos para investimentos que tendem a diminuir, pois a arrecadação do município também cai.


Entre as principais despesas de capital que tiveram redução significativa da Prefeitura de Brusque e suas controladas são:


- Prefeitura de Brusque: Entre 2015 e 2016 uma redução de 24,13% (2016: R$ 16.600.324,91) - Fundo Municipal de Saúde (FMS): Entre 2014 e 2015 redução de 29,08% (2015: R$ 1.461.782,35) e 2016 em relação ao ano anterior reduziu as despesas em 13,10% (2016: R$ 1.270.219,19)


- Fundo Municipal de Assistência Social: Entre 2014 e 2015 um grande aumento nas despesas, aumentando 215,82% (2014: R$ 33.770,24; 2015: R$ 106.651,49) e já em 2016 no mesmo período a redução nas despesas chegou a 86,05% (2016: R$ 14.873,20). O aumento foi gerado pela aquisição de dois veículos na época para a Assistência Social.


- Fundação Parque Zoobotânico: Redução das despesas em 2016 de 86,00%, somando o total de despesas até agosto de 2016 no valor de R$ 7.568,27.


Esta diminuição nas despesas afetou praticamente todas as controladas da Prefeitura de Brusque, entretanto, apenas Fundação Municipal do Meio Ambiente (FUNDEMA) teve um aumentou em 2016 de 68,31% (2015: R$ 5.931,70 - 2016: R$ 9.983,85).


Fica claro o impacto no setor púbico de uma crise econômica, além do bom uso do dinheiro público nestes casos, diminuindo as despesas em relação às receitas.


Foto: Blog Nova Safra