• Observatório Social

Câmara de Brusque é a segunda da região com maior custo médio por funcionário

Nos meses de março e abril de 2017, o Observatório Social de Brusque fez um levantamento do número de funcionários e salários pagos pelas Câmaras Municipais catarinenses. Ao realizar a pesquisa, foi avaliado o custo médio por servidor dos Legislativos das dez cidades mais populosas da região do Vale do Itajaí e Litoral Norte. Foram analisados dados de Balneário Camboriú, Blumenau, Brusque, Camboriú, Gaspar, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joinville, Navegantes, Rio do Sul, e também de Botuverá e Guabiruba. 


As informações retiradas dos Portais de Transparência dos Municípios apontam que Joinville possui 267 servidores e vereadores, e paga uma média mensal de R$ 2.053.397,99 em salários e encargos. Itajaí possui 182 funcionários e vereadores, e um gasto médio mensal de R$ 2.077.597,69. Blumenau tem 163 servidores e parlamentares, com custo de salários e encargos mensal de R$ 1.476.198,69. Balneário Camboriú tem 140 servidores e parlamentares, e custo médio mensal de R$ 860.012,94. Brusque aparece na oitava posição, dentre as doze cidades analisadas, com 38 funcionários e vereadores, e um gasto mensal de R$ 430.657,01, com salários e encargos.


Custo médio por funcionário Em relação ao custo médio por funcionário, a Câmara de Itajaí apresenta o maior custo, que é de R$ 11.415,37, seguida do Legislativo brusquense, que possui um gasto médio de R$ 11.333,08 por servidor. Na terceira posição, vem a Câmara de Blumenau, com gasto médio de R$ 9.056,43, seguida da Câmara de Rio do Sul, com gasto médio de R$ 8.545,66.


Para composição da média dos gastos, foram somados os vencimentos e encargos sociais dos meses de abril e maio de 2017, buscando-se a média dos custos desses dois meses. O Observatório explica que é possível que a média seja ainda superior a apresentada, pois não foram computadas as despesas de férias e décimo terceiro salário.


Observa-se também, que no caso de Brusque, não foi computado o salário de um servidor da Prefeitura que é cedido ao Legislativo, e tem seus vencimentos reembolsados pela Câmara. 


Para os voluntários do Observatório que realizaram a pesquisa, em que pese Brusque tenha o segundo maior custo por servidor, destaca-se que o Legislativo tem o menor índice de funcionários comissionados, garantindo, em tese, maior profissionalização das ações administrativas do Legislativo brusquense.

Vale observar que tais servidores ocupam seus cargos por mérito e são qualificados para exercerem suas funções, pois foram aprovados em concursos concorridos.
0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo