• Eliza Keren M da Silva

A Legitimação da imoralidade: os contrastes da política brasileira

Nas últimas semanas, o Observatório Social de Brusque e Região (OSBr) apresentou dois levantamentos que chamaram a atenção da população, o número de viagens com aeronaves oficias (Aeronáutica) para atender interesses particulares (retorno para residência) pela Ministra Ideli Salvati e os valores de diárias de viagem recebidos pelos deputados estaduais. Ambos os casos são considerados legais, porém, pelas manifestações que recebemos no OSBr são vistos como imorais, ao contrastar com a realidade do Brasil, que ainda é considerado um país de terceiro mundo.


Percebe-se que se dá aos políticos tratamentos e mordomias nem vistos em países ricos, por outro lado, ao povo, desassistência. Como mudar esta realidade? Temos três opções:


1. Através da sensibilização dos políticos atuais, acabando com tantos benefícios que a "corte" lhes proporciona, por meio de uma ampla reforma política e administrativa, tomando por base a realidade do povo brasileiro e não por uma situação ideal imaginada por eles.


2. Pelo voto consciente, onde se escolheria representantes comprometidos com tais mudanças.


3. A exigência do próprio povo, por meio de manifestações apartidárias em todo o território nacional, até que essas mudanças sejam concretizadas.


Nós, Observadores, entendemos que a reforma política se torna urgente, com maior clareza das ideologias e maior exigência da ética e moralidade dos políticos e seus atos. Chegamos ter a impressão que muitos partidos políticos podem ser comparados a organizações oportunistas, cujo interesse é capitalizar riquezas para os seus líderes e àqueles que os apoiam, sendo que, as melhorias sociais propostas pelos mesmos são apenas formalidades para a sua própria existência legal (negócio).


Anexo ministra»

Anexo diárias»


OPINIÃO


O Observatório Social de Brusque e Região irá divulgar, mensalmente, uma nota opinativa sobre estudos ou levantamentos realizados, com o objetivo de chamar a atenção dos leitores sobre os assuntos que tiveram maior destaque durante o mês.

0 visualização0 comentário